quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Desintegração molecular


De repente senti que meus pés estavam a flutuar, não era de magra, de alta, de esquizofrênica ou de sonho.
Não somente sinto as células do meu corpo eletrizadas, como se cada uma tivesse vida própria, umas inconstando nas outras, fazendo com que minhas carnes se tornem dormentes.
Uma sensação de que estou estou falecendo, desaparecendo, evaporando.
Não sei explicar.
Como se algo me puxasse para dentro de casa, falando a todo momento quando estou nas ruas para voltar e ficar trancada.
Estou desacostumada com as pessoas e a conviver com a diversidade, tudo me esgota.
Mas na minha bolha posso tocar em qualquer coisa que eu permita ser real.

9 comentários:

  1. As vezes tenho esse sentimento, não sei dizer se exatamente o mesmo, mas estar desacostumada, e me sentir desconfortável perto de pessoas, é um sentimento que convivo desde toda minha vida, provavelmente.
    Sair da zona de conforto pode ser assustador, exaustivo.

    Küss

    ps: Amo este filme, Fight Club.

    ResponderExcluir
  2. Ai minha querida... me sinto quase da mesma forma as vezes.
    Tem manhãs em que acordo e sinto que não existo, como se eu não estivesse realmente aqui...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Adoro a forma como escreve flor ^^
    Essa sensação que descreveu acho que às vezes a sinto tbm. É estranho.
    "Estou desacostumada com as pessoas e a conviver com a diversidade, tudo me esgota". Bem isso tbm, sinto a mesma coisa.
    Só te desejo força e calma. Espero que tudo fique bem.
    Obrigada pela força de sempre ^^
    Bejuh ♥

    ResponderExcluir
  4. Será alguma fobia? Desde que isso não te atrapalhe socialmente...
    Entendo que nesse mundo não se deve confiar nas pessoas e ás vezes ficar num lugar só seu, onde tem certeza que tudo dará certo é o ideal, só cuidado para não se tornar uma fobia social. Bjs

    ResponderExcluir
  5. vc eh tão intensa
    e chamo isto de depressão

    ResponderExcluir
  6. Será que vc tem fobia social? Eu tive na minha adolescencia, e não conseguia ficar perto de grupos de pessoas, que já me sentia mal, até com vontade de chorar. É sempre melhor ficar em nossa zona de conforto. Bjs, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  7. As vezes é melhor mesmo ficarmos sozinhas dentro do nosso próprio mundo, mas uma hora isso acaba e sentimos a terrível sensação de estarmos sozinhas e sem ninguém... se no momento se sente melhor assim então faça isso...
    espero que melhore...
    um beijinho

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário. Em breve será liberado para a visualização.