sexta-feira, 9 de março de 2012

Não vale a pena

Mais uma noite de insônia ocupada com a insatisfação da minha aparência, me chamam “magra” as pessoas do trabalho, leso engano...

É muito mais que o peso da gordura, mas também é o peso das palavras que tenho que reter sem a réplica ofensiva que minha característica responde. É meu sentimento de imperfeição mental e o cheiro de nicotina na ponta dos dedos.

Sinceramente, creio que muitas que possuem um perfil Ana e Mia em blogs semelhantes ao meu na verdade não sofrem de fato com sua aparência, a ponto de estragar a sua vida social. Não falo de trocar de roupa várias vezes porque o estilo não agrada, mas sim de vestir todas roupas e nenhuma lhe parecer servir ante suas imperfeições gordurosas.

A minha barriga é o que mais incomoda, seguido de braços, coxas e rosto.

Possuo atraso todos os dias no trabalho, porque temo a ideia de demonstrar minha imperfeição psicológica através da minha forma. Pinto com delineador negro minhas pálpebras para mascarar minha visão desde os 15 anos, corto alimento desde os 10, e hoje aos 26 não consegui colocar meu corpo em ordem porque minha mente impede.

Acesso vários blogs, e vejo garotas muito novas estipulando metas de Ana sem nunca ter vivenciado esta luta eterna de perto. As que leem os meus escritos, se não possuem esta distorção horrível, por favor, não façam questão de ter.

Não é bonito ser doente, e tão pouco serás mais especial do que realmente é.

Não sou o melhor exemplo para aconselhar, visto meu histórico pelo blog, mas sou suficiente para dizer que não vale a pena.

10 comentários:

  1. bomm eu deixei ela pra la sim. ao meu jeito, expondo as verdades e claro colocando minha raiva para fora, sem preocupar o que vai suceder disso. oq importa é tirar isso de dentro de mim rs.

    caraaa eu vivo infeliz c meu corpo.
    mas a diferença eh q agora eu faço oq eu quiser, como a hr q quiser e como o que quiser.
    tem dia q n como nada. mas eu percebi q o q importa é o que eu qro fazer e n preocupar se vao me axar doente ou maluca, impulssiva! foda-se
    eu pelo menos demonstro e faço oq qro kk

    axo q vc pode fazer o msm. se quer emagrecer faça do jeito q quiser e n siga tantas regras. faça as suas regras saca. e claro n liguei se te chamarem de doente.

    porque na verdade td mundo quer ter coragem de dizer o q pensar e ser oq quer mas tem medo de assumir o papel. com medo da desaprovação e é isso q deixa agente mal.
    menos os outros e mais você. :)
    fique bem!
    s2

    ResponderExcluir
  2. Isso que vc falou é a pura vdd!!
    Bjin...até mais...

    ResponderExcluir
  3. è verdade de mais!
    Se cuida viu, amo-te ;*

    ResponderExcluir
  4. É claro que você é a melhor pessoa para aconselhar. Você vive isso na pele, sofre há anos com isso.
    Se cuida Noivinha! Bjos!

    ResponderExcluir
  5. Me sinto um pouco mais confiante se comparado aos outros anos.
    Como a Paulinha disse, faça sua vida, tanto faz se te achem doente ou não. Pagam suas contas? Então não tem direito de opinar.
    Se vc quer ser e agir de tal modo, o faça, pois isso que te faz pensar... Não deixe de ser quem é pq acham vc doente.

    Tava lendo teus outros posts, estão incríveis, gosto do jeito que escreve.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. como eu ja disse no meu blog não sou Ana, sou simplesmente alguém que procura ficar bem com o seu corpo e que há anos que se priva de viver por ter vergonha de ser gorda. Leio o seu blog porque apesar de você escrever "Não sou o melhor exemplo para aconselhar" mas acredita que este blog me incentiva muito, não pela doença, mas sim pela luta que trava todos os dias... continua escrevendo sempre :)

    beijo.

    ResponderExcluir
  7. É realmente toda vez que venho me deparo com um texto mais deprimente que o outro, e fico triste por vc.
    Acho que devias fazer um bom tratamento psicologico e levar isso a sério pra que pelo menos consiga superar metade dos teus problemas.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá :)
    A vida é feita de escolhas. a maior parte das vezes escolhemos fazer aquilo que achamos que nos fará feliz. Nem sempre aprovam as nossas escolhas, mas enquanto forem nossas é a nós que nos dizem respeito. Somos nós que temos as consequencias, sejam elas boas ou más.
    Tudo o que importa é que nos sintamos bem com o dia que levamos.
    Beijinho :)

    ResponderExcluir
  9. Travo essa luta todos os dias... e não é porque tenho que escolher algo que se adapte à minha gordura... eu tenho que usar o que me serve. Sei como é não querer sair de casa e ver todas aquelas pessoas magrinhas usando roupas lindas de morrer e você se sentir uma baleia usando trapos velhos...

    ResponderExcluir

Grata pelo comentário. Em breve será liberado para a visualização.