segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Do caderno trancado no ofício

São Paulo - SP - 16:03 - 27-11-2014 - A Lenta Morte

Agora entendo porque se afastam de mim, é pelo mesmo motivo que se afastam de ti.
Resistência em escutar, a impaciência que as pessoas não façam àquilo que desejamos que façam, 
a vaidade, 
o egoísmo,
a agressividade, 
os nossos excessos.
Não queremos escutar correções cabíveis, mas gostamos de apontar a todo momento.
Infantilismo imediato que machuca a todos e principalmente a nós como uma adaga consecutiva que fura todo o tórax até o estômago;
as vezes... 
E somos nos mesmos que o fazemos, 
Assassinos de nós mesmos.


7 comentários:

  1. '' Não existe amor em sp'' ...Ai ai.
    É claro, entramos nessa corrida por que somos ambiciosas demais. Pera lá, deixe-me sangrar um pouco, e quem sabe eu corro mais 10 metros na frente do resto.
    :*

    ResponderExcluir
  2. personalidades mudam? conseguir fazer uma autoanalise critica deve realmente ser um passo.
    vc nao tem medo do pessoal do trabalho bisbilhotar o que voce escreve? eu abandonei o meio físico de escrever por isso :s sou paranoica q vao ler qdo eu nao estiver vendo hahaha

    ResponderExcluir
  3. nao no blog, mas por exemplo no caderno que voce esqueceu no trabalho o.o

    ResponderExcluir
  4. Ah Noivinha...

    Tenho que confessar: não lembro o que escrevi!
    Quando leio um texto seu naturalmente escrevo a primeira coisa que tenho em mente sem nenhum filtro, porque contigo posso me expressar das mais sutis formas, pois tu sabes interpretar em todos os níveis!
    Vou escrever, não sairá igual, mas farei com muito carinho!
    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    É perturbador pensar que cometemos os mesmos atos repugnantes que condenamos no próximo, e se o criticamos com muita veemência deixamos transparecer o que há de pior dentro de nós.
    Aquilo que mais odiamos nos outros é exatamente o que há em nós mesmos, ao discernirmos os nossos podres em outrem automaticamente nos afastamos, pois não podemos suportar os nossos próprios demônios encarnados!
    O julgamento que fazemos das pessoas está infectado com as nossas convicções pessoais que nem sempre são verdadeiras.
    Apontarmos os defeitos alheios é fácil, difícil é reconhecermos os nossos erros, corrigirmos os atos falhos, engolirmos o nosso orgulho e nos desculparmos com aqueles que ferimos o ego de morte.
    Parece constrangedor, mas quando admitimos a nossa própria fragilidade ganhamos o que há de mais precioso em um relacionamento: confiança.
    Quando conseguirmos abandonar a hipocrisia velada das rotulações, poderemos curar o mundo.
    O que desejamos de melhor nos outros tem que começar dentro de nós, enquanto apunhalarmos o próximo continuaremos sangrando, vamos começar a pedir perdão, assim perdoaremos a nós mesmos e estancaremos a nossa dor.

    ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  5. Eu tb não lembro que vc escreveu, mas sei que era da hora, pq fui responder ai deu um problema, mas contudo porém toda via dois pontos:
    Vai sabe

    ResponderExcluir
  6. Ola noiva...
    Sou admiradora do q escreve, gosto de ler os seus posts, pois eles falam diretamente na minha alma, os sentimentos, sem hipocrisia.
    Estou cansada flor, de tudo isso, faca isso,nao faca aquilo, assim vc faz certo, assado vc faz errado.... pqp!!
    Como diz a anita, repudiamos os erros dos outros, pq queremos afastar os nossos proprios demonios....
    :) grande beijo
    Prianaemia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito contente que te sinta tocada por minhas plavras, consigo reconhecer quem de fato absorve as frases que escrevo.
      Estou passando em seu blog para ler suas frases.
      Beso

      Excluir

Grata pelo comentário. Em breve será liberado para a visualização.